quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Arraias (Peixes cartilaginosos)

Arraias do Rio Araguaia

Reino: Animal
Filo: Chordata
Classe: Chondricthyses
Ordem: Myliobatiformes
Família: Potamotrygonidae
Gênero: Potamotrygon
Espécie: Potamotrygon spp
As arraias apresentam em geral o corpo fortemente achatado, em forma de disco. As nadadeiras peitorais são expandidas ao redor de todo o corpo unindo à da abertura das brânquias. Apresentam esqueletos cartilaginosos. A boca e a abertura branquial são localizadas na porção ventral , enquanto os olhos e espiráculos  na porção superior da cabeça .  A principal característica dos condríctes é a presença de um endoesqueleto cartilaginoso. O olfato e a visão são bem desenvolvidos. Existe o ouvido interno com função de equilíbrio. Em cada lado do corpo, desde o tronco até a cauda, existe uma linha para a percepção da correnteza e pressão da água. Os condríctes possui um sistema circulatório simples. A excreção se dá por meio de rins mesonéfricos e o produto da excreção é a ureia.  A coloração dorsal pode ser: cinza, marrom, marrom-avermelhada e negro. Variando de acordo com o ambiente e espécie. Os peixes cartilaginosos são desprovidos de bexiga natatória. Tem uma cavidade cloacal onde terminam os aparelhos digestivo, urinário e reprodutor que abre-se para o exterior por meio de um orifício situado entre as nadadeiras pélvicas. Arraias machos, apresentam duas projeções chamadas clásperes, usadas na cópula. Vivem comumente no fundo (arenoso, lamacento ou pedregoso) muitas vezes parcialmente encobertas, embora raro podem ser vistas na superfície na época reprodutiva. Alcançam até 50 cm de largura de disco.

Alimentação
São carnívoras, na natureza basicamente comem anelídeos, vermes, insetos ,  peixes  e moluscos.
Reprodução
 Sexuada, através da fecundação interna. São vivípara (produz filhotes vivos, formados dentro do corpo materno). A gestação dura cerca de 3 meses. Aos 2 anos já estão entrando em sua maturidade sexual. Durante o acasalamento o macho irá perseguir incessantemente a fêmea mordendo seu corpo. Então, o casal se posiciona de modo que suas barrigas fiquem alinhadas, ocorrendo finalmente, a inserção do clásper ((órgão copulador, responsável por introduzir o esperma na cloaca da fêmea). Dão cria de 1 a 10 filhotes com um diâmetro de cerca de 7cm. Estes possuem um pequeno saco vitelino que se alimentará por até uma semana.
Dimorfismo Sexual
Os machos possuem suas nadadeiras ventrais modificadas em aparelhos reprodutores chamados de clásper.  Geralmente as fêmeas possuem tamanho corporal maior que os machos. Machos apresentam dentes cuspidados nas fileiras centrais e fêmeas apresentam dentes lisos.


Ferrão
 Localizado em sua cauda é uma forma de defesa quando pisadas no dorso. É venenoso e costuma trocá-los de 2 a 3 vezes ao ano. O ferrão é pontiagudo e retrosserrilhado, entra e sai rasgando a pele. Ele é recoberto por um muco rico em células glandulares que têm toxinas.
A ferida causada pelo ferrão das arraias é muito dolorosa e por isso são muito temidas pelos ribeirinhos e banhistas.
O veneno da arraia  causa a morte do tecido (necrose) na região da ferroada, além de lesão muscular. Os ribeirinhos, costumam mergulhar a perna ou o braço ferido pelo ferrão em uma bacia com água quente. A água quente diminui a dor porque o veneno da arraia é sensível ao calor, ou seja,  é termolábil ( na química diz-se de substância que se decompõe no aquecimento). Mais o ideal depois de uma ferroada por arraia é procurar atendimento médico.
O veneno de uma arraia não é necessariamente fatal, mas provoca muita dor. Ele é composto pelas enzimas 5-nucleotidase e fosfodiesterase e pelo neurotransmissor serotonina. A serotonina provoca contração da musculatura lisa e torna o veneno mais doloroso. As enzimas provocam a morte de tecidos e de células. Se a área não for tratada rapidamente, pode ser necessária a amputação. Se o veneno penetra no abdômen ou na cavidade torácica pode ser fatal.

Como se prevenir contra a ferroada de arraias?
1- Antes de descer de qualquer embarcação, após uma pesca ou passeio, use a mão, um graveto, galho de árvore ou o remo para bater sobre a água. Assim, se houver alguma arraia fixada na areia,você afugentará e ela com certeza irá fugir, pois esse é o instinto delas.
2- Quando entrar no Rio, procure arrastar os pés de modo à evitar pisar nas arraias. As arraias não são agressivas. Mas pisar em uma arraia aciona um mecanismo involuntário de defesa do peixe, que agita seu  rabo e acaba ferroando a perna ou o pé da pessoa.
Sintomas da Ferroada  de arraia:
Dores intensas, febre, mal-estar, náuseas , vômitos, tontura , palpitações, etc.

Arraias conservadas em  Solução de Álcool.
Cadeia Alimentar das Arraias no Rio Araguaia.

Parte ventral da arraia- boca com potentes mandíbulas, dentes
pontiagudos, os quais, se forem perdidos, são substituídos por
 novos , da fileira interna.

             Arraia Parindo