19 de janeiro de 2011

Biologia: Bacharelado (Biólogo) e Licenciatura (Professor de biologia)

Os biólogos estudam todos os organismos vivos. Investigam aspectos como origem dos seres, estruturas, funções, distribuição das espécies sobre a superfície terrestre, processos de reprodução e relação com o meio ambiente. Analisam seres nos seus vários níveis de organização: desde genes, células e órgãos, até as populações de plantas e animais e a estrutura dos ecossistemas. Os biólogos são profissionais que, através do estudo do meio ambiente, promovem o desenvolvimento sustentável, ou seja, a manutenção dos recursos naturais, mas que permite o crescimento da economia.
Qual a formação necessária para ser biólogo?
O aluno de ciências biológicas pode optar por três tipos de formação universitária:

bacharelado - habilita a trabalhar em indústrias e pesquisar;
licenciatura - habilita a dar aulas de ciências  em escolas do ensino
fundamental e de biologia no ensino médio;

modalidade médica - habilita a trabalhar em laboratórios de análises clínicas e biológicas para diagnóstico de diversas patologias, ou na pesquisa médica em institutos de pesquisa e na indústria farmacêutica.
Principais atividades de um biólogo
Além das atividades de pesquisa - básica ou aplicada - e de ensino em instituições de ensino superior, médio e fundamental, cursos pré-vestibulares, institutos de pesquisa governamentais ou em departamentos de pesquisa e desenvolvimento de indústrias, os biólogos desenvolvem as seguintes atividades:
educação ambiental: orientar o público sobre formas de preservação do meio ambiente em zoológicos, parques, jardins e escolas;

indústria: realizar pesquisas para o desenvolvimento de novos produtos ou no controle de qualidade da produção nas indústrias alimentícia, farmacêutica, de extração vegetal e química;
controle ambiental: trabalhar em projetos de controle de poluição, reflorestamento ou recuperação de florestas; prestar consultoria sobre impacto ambiental para empresas ou órgãos governamentais;
biomédico: fazer diagnósticos de patologias em laboratórios privados de análise clínicas ou em hospitais da rede pública e particular; trabalhar na pesquisa médica para produção de remédios e vacinas em instituições governamentais ou na indústria farmacêutica.
Áreas de atuação e especialidades
As ciências biológicas dividem-se em várias especialidades:

Bacteriologia: pesquisar as bactérias e como elas atuam;
Biofísica: estuda as propriedades físicas dos humanos;
Biologia celular: investigar a estrutura e o funcionamento das células;
Biologia marinha: estudar os organismos marinhos, suas relações e seu possível aproveitamento econômico;
Biologia molecular: pesquisar estruturas moleculares para desenvolver substâncias de uso médico e ecológico para a produção industrial ou farmacêutico;
Bioquímico: estuda as reações químicas nos organismos vivos;
Botânica: pesquisa as características e comportamento das plantas;
Ecologia: cuidar das reservas naturais. Estudar os impactos ambientais, combater a extinção de animais e plantas, preservando as espécies;
Evolução: investigar o desenvolvimento das espécies no decorrer dos tempos;
Fisiologia, histologia e morfologia: estudar a composição, a forma, a estrutura e o funcionamento dos seres vivos;
Genética: estuda as leis de hereditariedade e as anomalias genéticas;
Microbiologia e imunológica: investigar como microorganismos atuam sobre os seres vivos e os processos internos de defesa do organismo;
Paleontologia: localizar, identificar e analisar fósseis animais ou vegetais;
Parasitologia: estuda parasitas causadores de doenças nos animais e plantas;
Zoologia: estudar a forma de organização e o comportamento de animais;
Biotecnologia: pesquisa a manipulação genética e processos biológicos.
                                                   Mercado de trabalho
O mercado de trabalho para biólogos é bastante amplo. Há perspectiva de crescimento com o surgimento de pesquisas em áreas relativamente novas como a biotecnologia e a genética. Os concursos públicos não são muito comuns. As melhores oportunidades de emprego estão no setor privado, na indústria farmacêutica, em hospitais e na área de meio ambiente. Com a crescente preocupação dos governos e da população com a ecologia, muitos profissionais de ciências biológicas estão sendo chamados para trabalhar em projetos de recuperação de áreas devastadas ou na elaboração de relatórios de impacto ambiental (RIMA) e estudos de impacto ambiental (EIA), obrigatórios antes da realização de obras de grande porte como construção de estradas e hidrelétricas.
A pesquisa médica também ganhou grande impulso nas últimas décadas, principalmente na área de imunologia e genética. A biotecnologia é a atual vedete da profissão, e vem recebendo investimento tanto de empresas do setor privado como do setor público.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEU COMENTÁRIO É MUITO IMPORTANTE!